Itaquaquecetuba recebe hoje o Espetáculo Teatral do grupo “Os Inclusos e os Sisos – Teatro de Mobilização pela Diversidade”

1 (2)

Com o patrocínio da MRS Logística, a Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba (Semecti) recebeu nesta quarta-feira (18), o projeto “Aqui trem cultura acessível”, que ofertou a Oficina de Teatro Acessível, ministrada por profissionais (atores e atrizes) da ONG Escola de Gente – Comunicação em Inclusão, fundada pela jornalista Claudia Werneck. A ação foi destinada aos profissionais do Departamento de Atendimento Educacional Especializado (AEE) e do Departamento de Coordenadoria Pedagógica.

De acordo com informações da Assessoria de Imprensa da referida instituição, a Oficina de Teatro Acessível “é uma atividade de formação e mergulho nos temas da inclusão, acessibilidade e direitos de pessoas com deficiência. A metodologia, criada pela Escola de Gente, utiliza jogos teatrais para promover a reflexão sobre o que é uma sociedade inclusiva.”

Para a secretária de Educação, profª Me. Verônica Cosmo Barbosa, esta parceria foi muito gratificante, pois “além de ofertar aos discentes da EJA e comunidade de Itaquaquecetuba, nesta quinta-feira (19), uma apresentação teatral didática e muito divertida sobre a questão da acessibilidade e da inclusão, nossos profissionais foram contemplados, na quarta-feira (18) com uma oficina de formação continuada que muito enriqueceu a formação de nossos educadores”, explicou a titular da pasta agradecendo a ONG Escola da Gente na pessoa do o coordenador da instituição, localizada no Rio de Janeiro, Pedro Prata e da produtora de Espetáculo Teatral, Paula Loffler.

Conforme nota de imprensa da ONG, ‘o público vai poder conferir a apresentação da peça “Ninguém mais vai ser bonzinho” do grupo “Os Inclusos e os Sisos – Teatro de Mobilização pela Diversidade”. Criado pela atriz e apresentadora Tatá Werneck, já foi assistido por mais de 100 mil pessoas e premiado nas Nações Unidas, já que é o único no mundo a realizar espetáculos com máxima acessibilidade. O texto aborda, com muito humor, questões cotidianas de preconceito e discriminação. São sete esquetes em que atores e atrizes se revezam em personagens nos quais a plateia se reconhece com facilidade, fazendo com que todas as pessoas – com e sem deficiência – se divirtam juntas no teatro.’

O referido espetáculo é aberto ao público em geral, gratuito, com início previsto para as 19h e vai realizado hoje (19-4-2018) nas dependências do Ginásio Municipal de Esportes Sumiyoshi Nakaharada, localizado à Rua: Santa Rita de Cássia, nº 173, Vila Japão, Itaquaquecetuba.

 

Elizeu de Miranda Corrêa

Assessoria de Projetos Educacionais & Eventos

2 (2) 3 (2)