Professores e funcionários da EMEB Joaquim Perpétuo visitam o Teatro Municipal de São Paulo

Incentivar o desenvolvimento de práticas inovadoras e romper os muros da escola tem sido um diferencial do diretor Márcio José de Jesus da EMEB Joaquim Perpétuo ao realizar no domingo 28/04/2019 uma atividade cultural, com professores e funcionários, que consistiu na ida do grupo ao Teatro Municipal de São Paulo para apreciarem um Concerto com apresentação do repertório de Johannes Brahms da Orquestra Experimental de Repertório e Coral Lírico sob a regência do Maestro Jamil Maluf.

Segundo o diretor Márcio José de Jesus, “uma escola, na essência de sua vocação, tem que ir além de seus muros para ampliar seu horizonte de aprendizado e assim, promover uma Educação mais significativa para todos.” A professora Eloia Brito da Silva disse que “usufruiu ao máximo o dom que Deus nos deu de ouvir e perceber que a aprendizagem é permanente.” Já a docente Vasti Alves de Carvalho afirmou “que foi sensacional e que trouxe enriquecimento cultural e paz de espírito.”

Para o supervisor Escolar, referência da unidade escolar, prof. Fabiano Oliveira Novais, “esta experiência tende a acrescentar de forma significativa na vida de cada funcionário e docente da comunidade escolar que pode propiciar de momentos importantes de experimentação cultural ação que além de acrescentar o repertório cultural potencializou o aprendizado de todos,” conclui Fabiano parabenizado toda a equipe da escola.

A secretária de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba, profª Jane Moura Santos, parabenizou todos os envolvidos na ação e disse que “estas ações são muito importantes para o fortalecimento da equipe no sentido do estreitamento de vínculos afetivos e das relações interpessoais, as quais muitas vezes não são possíveis de serem construídas na unidade escolar devido o desenvolvimento das atividades de suas funções no dia a dia dentro da unidade,” finalizou Jane parabenizando o diretor Márcio pela iniciativa e toda a comunidade escolar.

De acordo com a secretária adjunta de Educação, profª Me. Verônica Cosmo Barbosa, “a arte existe desde os primórdios da humanidade, pois foi uma das primeiras manifestações da humanidade e dentre as suas inúmeras funções podemos destacar: a de educar, de informar e de entreter o ser humano,” finalizou Verônica parabenizando todos os envolvidos na ação.

O Theatro Municipal de São Paulo

Conforme informações da Prefeitura Municipal de São Paulo, “Em 12 de setembro de 1911, com a ópera de Hamlet, de Ambrósio Thomas, era inaugurado um dos mais belos espaços culturais da cidade de São Paulo. O Theatro Municipal embalava os sonhos de uma cidade que crescia com a indústria e o café e que se espelhava nos grandes centros culturais do mundo naquele início de século.”

“O Theatro Municipal, desde então, passou a proporcionar as impressões artísticas vindas da Europa, principalmente à elite. Imponente e rebuscado, idealizado nos moldes do teatro da Ópera de Paris, o Theatro foi construído para satisfazer os parâmetros europeus de cultura da então aristocracia cafeeira. Os novos ricos queriam melhorar o nível da cidade e apagar as características de vilarejo de seu recente passado.”

“Com a instalação do teatro, a vida cultural de São Paulo tornou-se rota das grandes óperas internacionais, que antes só se apresentavam na cidade do Rio de Janeiro. Em 1922, um evento mudou o rumo e a história de São Paulo e do Theatro Municipal. A Semana de Arte Moderna, um dos mais importantes acontecimentos artísticos brasileiros, aconteceu ali e grandes nomes da literatura, das artes plásticas e da música nacional estiveram no local, tais como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Anita Malfati e Villa Lobos.”

Fonte: <https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/subprefeituras/se/noticias/?p=21873>

Elizeu de Miranda Corrêa

Assessoria de Projetos Educacionais e Eventos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *