Secretarias de Educação e Segurança de Itaquaquecetuba se reúnem para potencializar as Políticas de Educação Preventiva ao combate à Violência

A (4)

Visando potencializar as ações já existentes no que tange políticas preventivas educacionais sobre o uso indiscriminado de drogas e bullying, num momento crítico a qual a sociedade brasileira e, sobretudo, regional vem passando em relação aos impactos da tragédia ocorrida recentemente na cidade de Suzano, na E.E. Raul Brasil, a Prefeitura Municipal de Itaquaquecetuba por meio da Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba (Semecti) e a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Urbanização de Itaquaquecetuba (Semsu) realizou uma reunião na manhã desta sexta-feira (15), cujo objetivo foi acentuar, ainda mais, as ações sobre o combate à violência junto aos discentes do Sistema Municipal de Ensino e Comunidade.

Estiveram presentes ao encontro a secretária de Educação, profª Jane Moura Santos, acompanhada do supervisor prof. Dr. Elizeu de Miranda Corrêa, responsável pela Assessoria de Projetos Educacionais e Eventos da Semecti, a secretária de Segurança, Drª Vânia Penezi Ahmad Bakr, a equipe do Projeto Sementinha do Grupo Unido na Ação de Resistência às Drogas (GUARD).

Cabe destacar que a Semecti por meio de ações pedagógicas preventivas há anos tem tratado pelo viés dos temas transversais, portanto, dialogando com as diversas áreas do conhecimento assuntos como: o bullying, a violência, a diversidade, o preconceito etc. Já no ano de 2018, no mês de abril, todos os coordenadores pedagógicos do Sistema Municipal de Ensino, passaram por uma formação sobre o bullying, em cumprimento à Lei Federal Nº 13.185/15 que institui o Programa de Combate à intimidação sistemática (bullying), a qual em seu texto, no artigo 4º, dentre a constituição de seus objetivos no que diz respeito à educação/escola menciona: – prevenir e combater a prática da intimidação sistemática (bullying) em toda a sociedade; II – capacitar docentes e equipes pedagógicas para a implementação das ações de discussão, prevenção, orientação e solução do problema;  III – implementar e disseminar campanhas de educação, conscientização e informação;  IX – promover medidas de conscientização, prevenção e combate a todos os tipos de violência, com ênfase nas práticas recorrentes de intimidação sistemática (bullying), ou constrangimento físico e psicológico, cometidas por alunos, professores e outros profissionais integrantes de escola e de comunidade escolar.”

Além disso, a Semana de Consciência Negra do Sistema Municipal de Ensino, que já se encontra em sua 4ª edição, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) que atua nas escolas municipais desde o final da década de 1990, o Programa Sementinha da GUARD implementado nas escolas desde o ano de 2011, têm sido obras preventivas educativas que atendem anualmente mais de 27.000 discentes da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental.

De acordo com a secretária de Educação Jane Moura Santos, a preocupação com estas políticas públicas precisam ser potencializadas e disseminadas neste momento visando efetuar uma reflexão sobre a questão do combate à violência e o estímulo à cultura da paz em toda a sociedade e, conforme disse Jane “o princípio dela, fora do contexto do lar, encontra o lugar no âmbito escolar” Já a secretária adjunta de Educação, profª Me. Verônica Cosmo Barbosa, disse que todas essas ações são de extrema importância para estimular e complementar a formação de cidadania de nossas crianças.

Na próxima segunda-feira, 18/3/2019, profissionais de ambas as secretarias irão se reunir com os diretores de todas as unidades escolares para potencializarem as ações em relação à cultura da paz e o combate à violência.

 

Elizeu de Miranda Corrêa

Assessoria de Projetos Educacionais e Eventos

 

B (3)